Skip to content

Tag: jardim tropical

ÁRVORE-DO-VIAJANTE

A árvore-do-viajante tem um aspecto escultural e peculiar, próprio das estranhas e belas plantas de Madagascar. Suas folhas são enormes, como as folhas de bananeiras e sustentadas por longos e fortes pecíolos, dispostos em leque. Entre estes pecíolos, a planta acumula água, que serve para matar a sede dos viajantes, e que acabou lhe valendo o nome popular. Quando estes pecíolos caem, ficam cicatrizes no caule lenhoso à semelhança das palmeiras. Apesar se ser comumente confundida com um palmeira, a árvore-do-viajante é relacionada com as estrelítzias (Strelitzia sp).

Esta planta de porte respeitável – atinge 8 metros de altura – e aspecto sensacional não é para qualquer jardim. Ela precisa de espaço para crescer bonita e ser adequadamente admirada. Pode ser utilizada isolada ou em grupos, com caule único ou em touceiras gigantes, preferencialmente em extensos gramados bem cuidados. A árvore-do-viajante é apropriada para grandes jardins residenciais, fazendas e parques. Ela é considerada um dos símbolos de Madagascar e é muito útil para os nativos, que extraem uma gordura sólida do seu caule e fazem coberturas com as fibrosas folhas.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em sol fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A árvore-do-viajante aprecia adubações orgânicas regulares e não é tolerante a longos períodos de estiagem. É uma planta essencialmente tropical, nativa de florestas quentes e úmidas e não tolera geadas ou frio intenso. O plantio em locais abertos e com ventos fortes faz com suas folhas fiquem rasgadas e feias. A árvore-do-viajante necessita de ricas adubações mensais para que cresça vigorosamente. Multiplica-se por sementes e por divisão das mudas que se formam junto à planta mãe.

Nome Científico: Ravenala madagascariensis / Origem: Madasgacar

arvore-do-viajante-ravenala-madagascariensis Nokia142

Photo 172

Ravenala-06

Ravenala-madagascariensis-Foto-Hafiz-Issadeen

 

FILODENDRO-XANADU

Essa é uma espécie escultural e de grande valor ornamental. As belas e curiosas folhas, de até 40cm de comprimento, são profundamente recortadas, tem uma textura espessa e exibem um tom verde-escuro brilhante com a nervura central em tom claro e acentuado. Elas são sustentadas por longos e espessos pecíolos, que se desenvolvem em forma de roseta a partir dos entrenós de um caule curto.

As inflorescências são compostas de espatas (um tipo de folha modificada) em tom de vinho na parte externa e mais esbranquiçada na interna.

O filodendro-xanadu pode ser cultivado em vasos, isoladamente em canteiros ou compondo maciços, sempre a meia-sombra. É uma herbácea perene e de hábito terrestre e alcança até 1m de altura. É uma espécie característica de clima tropical quente e úmido, tolerante ao frio subtropical de baixa altitude onde não ocorrem geadas.

O solo deve ser rico em matéria orgânica, bem drenado e mantido úmido. A reprodução é por sementes ou divisão da planta.

Nome Científico: Philodendron xanadu27a6adbfcb63ca3cc68229d5cb1cfebc

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
de-folhagem-ornamental-os-filodendros-do-genero-philodendron-sao-indicados-para-locais-sombreados-na-foto-a-especie-philodendron-xanadu-1367943358290_1024x768

JARDIM TROPICAL

Folhagem vistosa, flores vibrantes e formas naturais transformam o jardim tropical em um esplêndido refúgio verde.

Neste jardim temos a sensação de que o homem não interferiu muito na paisagem. Assim como no estilo inglês, o jardim tropical também tem caminhos de contornos naturais. Sua essência é descontraída e avessa a podas e simetrias.

Criado pelo paisagista Roberto Burle Marx, com certeza sua principal característica é a utilização de espécies de regiões tropicais e subtropicais.

01-jardim-tropical-com-caminhos-patio-e-fonte

DSC01583

DSC05467

Hawaii-Tropical-Botanical-Gardens,-Hawaii

O jardim tropical oferece a sensação agradável e fresca de uma floresta, reproduzindo um espaço no qual não existe interferência humana. Para transmitir exuberância, é importante contar com espécies de folhagem volumosa e de grandes proporções, que tornarão o cenário bastante próximo ao que se encontra na Mata Atlântica, por exemplo.

As plantas normalmente utilizadas neste estilo incluem palmeiras, bromélias, orquídeas, helicônias, pândanos, samambaias, filodendros, dracenas, gengibres, agaves, bananeiras e costelas-de-Adão. Neste estilo também não podem faltar pedras, lagos ou fontes sempre com a aparência o mais natural possível.

Jardim_com_plantas_tropicais1

JARDIM_TROPICAL_02

jardins-tropicais-7

orsini_xxvii-21

paisagismo_com_jardim_tropical

Estes jardins acabam se tornando os preferidos de aves e insetos coloridos que acrescentam mais vida e beleza ao ambiente. Um mecanismo infalível para garantir a presença da avifauna é utilizar espécies frutíferas e ricas em néctar.

Conservar uma área verde neste estilo também é tarefa simples. Graças à perenidade das folhagens e da maioria das floríferas, não é necessário replantes ou podas periódicas. A manutenção deve ser focada na retirada de folhas secas, na rega constante e na adubação realizada, pelo menos, quatro vezes durante o ano.