Skip to content

Tag: Flores

CAIXOTES NO PAISAGISMO

No paisagismo podemos fazer uso de muitos objetos que às vezes nem damos muito valor. Os caixotes de madeira…como os encontrados em feira ou até mesmo caixas de vinho…se usados com criatividade podem dar um charme ao seu jardim.

Eles podem se transformar em uma hortinha, suporte para vasos, um belo cachepot para colocar vasinhos de flores e até mesmo um jardim vertical. Para aqueles que não têm muito espaço, o uso desses caixotes é uma ótima opção. E o mais legal é que você pode fazer tudo isso em casa e sem gastar muito.

1409439541816

abril-2014-1802-800x600

caixote-de-feira-jardim

caixotes-3

Horta_CasadeDoda

Geralmente esses caixotes de feira são feitos com madeira de baixa qualidade, portanto devem ser escolhidos com atenção. Prefira sempre os modelos mais novos, firmes e de tons claros. As caixas que transportam laranja são mais fortes e aguentam mais peso. Por ser rústica, a madeira costuma ter farpas. Para removê-las, lixe toda a superfície, incluindo os vãos entre as ripas.

Para que ele dure mais, passe um selante de madeira, à venda em lojas de material de construção. Entre pintar os caixotes com tinta spray ou látex, prefira a segunda opção, passada com rolo de pintura. Duas demãos são suficientes. Revestir a madeira com tecido é uma boa ideia. Use cola branca, espalhando-a com um pincel largo ou rolo. Lembre-se de que a versão com tecido não poderá ficar em áreas externas.

HTB1IGwIGVXXXXb7XpXXq6xXFXXXY

IMG_2127

vvv

ORQUÍDEAS EM ÁRVORES

Muitas pessoas compram ou ganham de presente as orquídeas belas e floridas e quando as flores murcham e caem, são jogas no lixo. Aqui em Belo Horizonte tem até uma campanha para que as pessoas peguem as mudas e coloquem-nas em uma árvore. Pode ser em uma árvore perto da sua casa, em uma pracinha, num parque ou até mesmo no jardim.

Troncos de árvores são o habitat natural de muitas espécies de orquídeas. Elas são epífitas, pois se desenvolvem utilizando outras plantas como suporte. Mas não confunda as orquídeas com plantas parasitas, pois elas não sugam a planta hospedeira, nem a prejudicam de alguma maneira. Elas gostam de lugares iluminados, mas sem luz do sol diretamente. Vento em demasia também não é legal. Lembre-se que as orquídeas originalmente vivem em troncos de árvores, em locais sombreados e úmidos, protegidos do vento em excesso.

3

5d9bd784bfd234610bf8ba15e7ad6a4e_XL

13394127-md-e1430787169973

Datepalm Orchids 2

Uma dica muito importante: Não transplante a orquídea quando ela ainda estiver florida. Deixe as flores caírem para só então mexer em seu vaso. Isso porque após a florada, ela entra na fase vegetativa, ou seja, começa a desenvolver as folhas, brotos e raízes. É o início da preparação para a próxima fase reprodutiva (nova florada) e o crescimento está a todo o vapor.

O transplante é bem simples. Deve-se tirar a orquídea do vaso e envolver as raízes com substrato e tudo com um pano ou tecido fino. O melhor em minha opinião é utilizar tecidos como a juta. Você pode usar também a fibra de coco, mas dê preferência aquelas sem adição de cola, pois isso pode prejudicar o desenvolvimento da planta. Uma vez envolvida pelo tecido, amarre tudo no tronco, deixando a muda na vertical. Para reter mais umidade você pode colocar junto ao substrato musgo ou esfagno. Não amarre a muda com barbante fino. Ele acaba machucando a planta à medida com que ela cresce

Desta maneira a orquídea não vai sofrer muito com a transição, pois ainda está envolvida pelo substrato, suas raízes não ficam expostas e é muito mais fácil manter a umidade. As regas devem ser constantes (sempre que o substrato estiver seco). A frequência vai depender da rapidez que o substrato seca. Se você deixar o substrato secar às vezes, tudo bem, ela vai crescer, mesmo que seja um pouco mais lentamente. Eu acho melhor molhar as orquídeas com borrifadores, aqueles de plástico mesmo. Mas uma coisa é muito importante, compre um borrifador só pra este fim. Não reutilize aqueles que contiveram um dia algum produto de limpeza, pois eles são tóxicos para as orquídeas.

img_1_32_5023

maxresdefault (1)

maxresdefault

E depois, observe. O primeiro sinal de que as coisas estão indo bem, é o surgimento de novas raízes. Você sabe que elas estão saudáveis se a ponta estiver bem verde. Como o sistema radicular está envolvido pelo substrato, muitas vezes você conseguirá ver poucas raízes. Mas muitas estarão escondidas no substrato, já se fixando no tronco. Quando as raízes estiverem bem fortes e a planta fortemente fixada ao tronco, você poderá deixá-la livre. Nesta fase, ela já conseguirá se virar bem sozinha.

5 PLANTAS COM NOMES CURIOSOS

Plantas são levadas de uma cidade para outra,  de um país para outro ou mesmo de um continente para outro. Nas suas novas localidades essas plantas acabam recebendo novos nomes…que chamamos populares…!!!

Em contraste com os nomes populares, os nomes científicos são universais.

O nome popular das plantas diz muito sobre elas. Podem justificar alguma característica ou revelar particularidades de seu comportamento.  A seguir alguns exemplos e histórias por trás de algumas espécies bastante conhecidas.

1 – Gloriosa: O nome-adjetivo combina perfeitamente com esta trepadeira da família do lírio. Suas flores, vermelhas e amarelas, são muito vistosas. Sofrem uma torção, ou seja, os estames ficam totalmente à vista sob as pétalas recurvadas. Aparecem na primavera e no verão.

gloriosa-rothschildiana-red-yellow-semente-flor-para-mudas-7895-MLB5292253066_102013-F

2 – Brinco-de-princesa: As flores pendentes justificam o nome popular desta herbácea cultivada a pleno sol em vasos e jardineiras. Saiba que a cor fúcsia surgiu após a designação científica do brinco-de-princesa.

138697_Papel-de-Parede-Brinco-de-princesa_1440x900

3 – Dama-da-noite: O perfume forte, exalado à noite, assim que as flores se abrem, é um atrativo a mais para a polinização, feita por mariposas. Não é à toa que esta trepadeira ganhou o título de dama-da-noite. Floresce várias vezes por ano e é cultivada em parques e jardins, cobrindo cercas.

dama-da-noite.jpg-1.jpg-4

4 – Flor-da-paixão: O nome popular da flor do maracujá foi dado por monges e está associado à paixão de Cristo. Isso porque a flor tem uma franja que remete à coroa de Jesus e cinco estames que simbolizam suas chagas.

BXK17007_flor-de-maracuja_jundiai_sp_-br_julho-2005_br-072800

5 – Dinheiro-em-penca: O nome sugestivo está relacionado ao crescimento rápido desta herbácea com folhas em forma de moeda. É freqüentemente usada em projetos de Feng Shui para atrair prosperidade. Utilizada como forração, à meia-sombra, forma volumosos canteiros e, em vasos, ganha aspecto pendente.

callisia_repens