Skip to content

Autor: Tatiana

ÁRVORE-DO-VIAJANTE

A árvore-do-viajante tem um aspecto escultural e peculiar, próprio das estranhas e belas plantas de Madagascar. Suas folhas são enormes, como as folhas de bananeiras e sustentadas por longos e fortes pecíolos, dispostos em leque. Entre estes pecíolos, a planta acumula água, que serve para matar a sede dos viajantes, e que acabou lhe valendo o nome popular. Quando estes pecíolos caem, ficam cicatrizes no caule lenhoso à semelhança das palmeiras. Apesar se ser comumente confundida com um palmeira, a árvore-do-viajante é relacionada com as estrelítzias (Strelitzia sp).

Esta planta de porte respeitável – atinge 8 metros de altura – e aspecto sensacional não é para qualquer jardim. Ela precisa de espaço para crescer bonita e ser adequadamente admirada. Pode ser utilizada isolada ou em grupos, com caule único ou em touceiras gigantes, preferencialmente em extensos gramados bem cuidados. A árvore-do-viajante é apropriada para grandes jardins residenciais, fazendas e parques. Ela é considerada um dos símbolos de Madagascar e é muito útil para os nativos, que extraem uma gordura sólida do seu caule e fazem coberturas com as fibrosas folhas.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em sol fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A árvore-do-viajante aprecia adubações orgânicas regulares e não é tolerante a longos períodos de estiagem. É uma planta essencialmente tropical, nativa de florestas quentes e úmidas e não tolera geadas ou frio intenso. O plantio em locais abertos e com ventos fortes faz com suas folhas fiquem rasgadas e feias. A árvore-do-viajante necessita de ricas adubações mensais para que cresça vigorosamente. Multiplica-se por sementes e por divisão das mudas que se formam junto à planta mãe.

Nome Científico: Ravenala madagascariensis / Origem: Madasgacar

arvore-do-viajante-ravenala-madagascariensis Nokia142

Photo 172

Ravenala-06

Ravenala-madagascariensis-Foto-Hafiz-Issadeen

 

AS PLANTAS E O TEMPO SECO

Outro dia estava lendo uma reportagem e achei que seria legal compartilhar algumas informações aqui com vocês. O tempo seco coincide com as baixas temperaturas do outono e do inverno. E nessa época de estiagem, é essencial tomar certos cuidados para que as plantas fiquem saudáveis.

A irrigação das plantas nesta época não precisa ser maior, mas é indicado molhar as plantas na parte da manhã para que a espécie tenha o dia todo para absorver a umidade. Para as plantas em vasos, vale sempre a dica de colocar o dedo sobre o solo: se a terra grudar nos dedos, não é hora de irrigar. Caso contrário, molhe com a quantidade suficiente para que o torrão da planta receba a água, distribuindo-a por todo o vaso de forma suave.

Muita atenção com as podas, pois não são indicadas no período de estiagem. O corte estimula as brotações que podem ser danificadas pelo frio. Para as plantas que florescem no outono e no inverno (como a camélia, as azaleias e os jasmins amarelos), a poda nesta época é ainda mais prejudicial porque restringe o crescimento das flores.

A adubação é sempre melhor aproveitada quando a planta está com sua atividade orgânica acelerada, o que ocorre nos períodos mais quentes e úmidos (seja a umidade natural ou proveniente da irrigação). Contudo, para as plantas citadas acima, que dão flores no outono e no inverno, a adubação estimula a floração. Nesse caso, use fertilizantes orgânicos, como húmus de minhoca ou esterco de galinha.

IMG_10411

jardim

Informações retiradas do site: http://mulher.uol.com.br/

ALMOFADAS E FUTONS

Nem só de plantas é feito um belo jardim. Nós paisagistas temos que ter uma pitadinha de designers, para que possamos criar ambientes externos que sejam uma continuação da nossa própria casa…daqueles lugares que dá vontade de ficar o dia todo…!!!

E eu acho que para conseguir um ambiente bem agradável e aconchegante no jardim, podemos usar e abusar das almofadas e futons. São adornos relativamente baratos (claro que vai depender do tamanho e modelo que você escolher) e que trazem conforto e alegria para o local.

Os modelos, tamanhos, cores…são os mais variados possíveis. A escolha vai depender da composição que você quer fazer entre os objetos e o jardim. É bom lembrar que para áreas que ficam ao ar livre, é recomendado usar almofadas e futons feitos de tecido impermeável. E não se preocupe, pois com a tecnologia que temos hoje, eles não ficam mais com cara de coisa plastificada.

Mas se você prefere usar os modelos de tecido comum…em uma varanda mais fechada por exemplo…não tem problema, mas lembre-se que o tecido pode desbotar se exposto ao sol…e também não pode molhar!!!

0,,36811915,00

0,,46063394,00

96_00000fe68_0e82_orh550w550_cushioned-loveseat

0703-Ruffled_Pillows-1

almofada-croche-02

almofadas croche manta

almofadas

Almofadas-Personalize-632x436

cantinhos verdes1

cc-0571-68-estilo-franceses-17

decorando com almofadas - jardim - meu decor

DSC_0110

Futon_DSC_1339

futon-para-varanda

futons-2

jardcasa

jardim-casa-e-jardim-ago-2010

OgAAAPWcBkuKGlsad8mgZ9wjDm28539S80OIQbdYOYq6PpagQaFWFEmJRsDbEJ7vw5HVpy76yvUZcZ1-Tc00ksFqsaoAm1T1UH-Lggigu5GkdHI28L6wYuaFr0kO[7]

sitting-place

varanda-fechada

varanda-luminarias_large